Publicações Recentes

Café Espresso


post-dica-do-barista_espresso.jpg

Um dos métodos mais apreciados para consumo de café em todo o mundo, o Espresso é obtido sob pressão e evidencia com riqueza a qualidade dos grãos, seus aromas e notas. É o que mais preserva as características da matéria-prima e é feito para consumo imediato.


Seu preparo varia muito de acordo com a tecnologia da máquina utilizada, preferências do barista ou de quem vai consumi-lo. De qualquer forma, algumas dicas podem colaborar para o melhor resultado na xícara, confira:


- Nas máquinas profissionais, que levam o porta-filtro (aquele "cachimbo" onde o pó é colocado), a moagem mais utilizada para o café espresso é a média. Isso porque a moagem muito grossa faz com que a água passe mais rápido pelo filtro e a bebida fique mais fraca e sem creme. Se a moagem for muito fina, a água demora mais tempo para passar, o que resulta uma bebida mais forte, às vezes até amarga, e com manchas brancas no creme;


- A água impacta sim a qualidade do café, por isso utilize sempre água mineral se for preparar seu espresso em uma máquina doméstica, em temperatura ambiente;


- A torra do espresso é de média para clara, preservando os óleos aromáticos, naturais do café. Grãos muito torrados extravasam esses óleos, ocasionando perda de aroma e sabor e deixando a bebida amarga;


- Em geral, a pressão nas máquinas deve ser de 9 bar / atmosferas e temperatura de 90º C, em um tempo de extração 25 a 30 segundos. Medidas: 70 ml de água (espresso longo); 50 ml de água (espresso normal) / 30 ml de água (espresso curto ou restreto);


- O café espresso é concentrado – aproximadamente 7 a 9 gramas de pó por xícara de 50ml - e deve levar um denso creme (marrom claro), com espessura entre 3mm e 4mm, em toda superfície da xícara.


Dica: antes de tomar a primeira dose do seu espresso, misture o creme com a bebida para sentir todos os aromas e o sabor por completo!


Fonte: ABIC e Folha Online, 2014


Compre